quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Soldado passa mal durante treinamento e tem suspeita de morte cerebral

O Soldado Rafael Tourinho de Aragão, 32 anos, passou mal durante um treinamento aquático no curso de formação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e um protocolo médico foi aberto para atestar sua suposta morte cerebral.  A informação foi divulgada pela Polícia Militar nesta quarta-feira (1). 

Testes serão realizados para avaliar se a vítima ainda tem atividade cerebral. O resultado dos exames deve sair em 48h, conforme a PM. O soldado está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Subúrbio, em Salvador, desde a sexta (27). 

 Em nota, a Polícia Militar informou que lamenta profundamente o ocorrido e diz que, neste momento de dor, tem prestado todo o suporte necessário e se solidarizado com os familiares do militar. 

4 comentários:

  1. E sempre assim, todos os militares passaram por uma bateria compreta de exames médicos, comprovando saúde física e mental. Ocorre que nesses teinamentos alguns estrutores são verdadeiros demônios, e praticam atos de perversidades justamente para alcançar o nível superior ao que um ser humano pode suportar. Até quando veremos esses "assassinatos" ocorrerem?

    ResponderExcluir
  2. Veio por que quis ninguém os convidou.Lamemto a morte do colega, pois, é uma perda inseparável,mas ele entrou no COESP sabendo dos riscos. 💀138

    ResponderExcluir
  3. Depois alegam que foi por conta dos treinamentos, típica desculpa usada p cobrir as torturas praticadas no treinamento. Essa n e a primeira vez!

    ResponderExcluir
  4. Ainda acho tbm que houve envolvimento na entrega desses exames. Possivelmente, laudo comprado para não perder a oportunidade. Sinto muito em falar isso.

    ResponderExcluir