quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Cinco suspeitos de assalto morrem durante ação policial


Cinco suspeitos de assaltar uma pizzaria no bairro Santa Mônica, em Feira de Santana, na última segunda-feira (30), morreram após uma intensa troca de tiros, na manhã desta quarta (1), com policiais civis da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR).

Por volta das 10h30, os policiais realizaram rondas na comunidade Portelinha, no bairro Santo Antônio dos Prazeres, dando prosseguimento às investigações do roubo ao estabelecimento, quando avistaram os suspeitos, que teriam resistido à abordagem.

Durante o confronto, cinco foram baleados e ainda socorridos pelos policiais para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), mas não resistiram.

O delegado André Ribeiro, titular de DRFR, informou ao site Acorda Cidade que os homens possuem passagens pela delegacia por crimes contra o patrimônio.

“Desde quando ficamos sabendo do assalto iniciamos a investigação para identificar esses elementos. Depois de identificados iniciamos uma campana na comunidade conhecida como Portelinha para efetuar a prisão deles. Os elementos resistiram a voz de prisão. Todos estavam portando armas e nessa troca de tiros foram alvejados. Todos têm passagens por crime contra o patrimônio. Eles praticaram esse crime na pizzaria com bastante violência, todos estavam portando arma de fogo e causando terror. O policial quando sai para a rua tem que esta pronto para tudo. Numa simples diligência, numa simples entrega de intimação ele pode se deparar com uma situação em que precise sacar sua arma de fogo. O policial tem que estar sempre preparado”, declarou o delegado.

Com eles, os investigadores apreenderam armas e um veículo com restrição de roubo.

2 comentários:

  1. certamente esses ai não vão mais assaltar ninguém, parabéns para polícia e quanto a justiça brasileira deveria ser extinta. mesmo a tal justiça nunca ter existido nesse podre país.

    ResponderExcluir
  2. demorou de matar bandido em feira de santana mas parabéns a policia tem que matar mesmo .

    ResponderExcluir