sábado, 15 de setembro de 2018

Nove de Copas do Baralho do Crime, Gerente de facção é preso na capital do Estado

Com dois mandados de prisão preventiva por homicídio, Luciano de Jesus Mota, o Benga, de 24 anos, foi preso, nesta quinta-feira (13), no Engelho Velho da Federação, por guarnições da 41ª Companhia Independente de Polícia Militar (Cipm/Federação) e apresentado à imprensa, na tarde desta sexta-feira (14), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

Benga era o nove de copas do Baralho do Crime, ferramenta lúdica da Secretaria de Segurança Pública da Bahia para auxiliar no combate ao crime e na prisão dos criminosos. Ele é gerente do tráfico no bairro do Engenho Velho da Federação e pertence à duas sub-facções: Caveiras do Engenho e Primeiro Comando da Lajinha, ambas subordinadas à facção maior de Salvador atualmente, denominada Bonde do Maluco, com origens no subúrbio da capital, mas que já atua em diversas áreas de Salvador e interior. 

As investigações apontam que Luciano participou do quádruplo homicídio, ocorrido no dia 21 de julho de 2017, no Engenho Velho da Federação, onde Alexander Patrick Silva dos Santos, Reinaldo Cardoso dos Santos, Luciano de Souza Santos Filho e Jacson Ramos de Almeida foram mortos a tiros, na Rua Santa Marta. O crime tem ligação com o tráfico de drogas, segundo a apuração da Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM).

O acusado atuou junto com os comparsas Alessandro Nunes Mercês, o Leozinho, mentor intelectual do crime, Matheus Roberto Costa Souza, o Boca Preta, Eric Santos Argolo, o Loirinho, Maverique Souza da Silva, o Maver, Wiliam dos Santos Santana, o Lacoste, Antônio Paulo de Jesus Silva Júnior, o Magaiver, e Adílio de Oliveira Ribeiro, todos presos.

Benga também tem envolvimento na morte do cabeleireiro Edson Guilherme dos Santos Souza, conhecido como Dinho. O homicídio aconteceu no dia 6 de junho do ano passado e foi motivado por vingança. Luciano e os comparsas acreditavam que Edson passava informações sobre a atividade criminosa da quadrilha para a polícia.

O cabeleireiro, que também trabalhava como segurança, foi morto, em casa, por Luciano, Boca Preta, Marcos Gonçalves da Conceição Júnior, o Sorvetinho, e Diego Procópio França, o Boi, que também já estão presos. Investigações da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/ Atlântico) indicam que Edson foi assassinado cerca de 20 minutos depois da morte de um traficante conhecido como Forró, durante uma troca de tiros com policiais militares.

Benga e os comparsas também desconfiaram que a vítima informou a localização da quadrilha no dia do confronto com os policiais e, em represália à morte de Forró, o executaram. Luciano será encaminhado para o Presídio Salvador, no Complexo Penitenciário da Mata Escura.

6 comentários:

  1. Gente, houveram tiros em frente a rodoviária sábado. Vc não souberam?

    ResponderExcluir
  2. Verdinho se atualiza aí, faça uma matéria sobre a mobilização femenina contra, o "coiso", candidato Bolsonaro. Notícia bombando em todos os sites e redes sociaís. #Elenão

    ResponderExcluir
  3. Vai procurar o que fazer peste. Comedora de mortadela
    Está bombando é as coisas para fazer e você aí enchendo o saco do verdinho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É VERDADE SIM, MATÉRIA FOI DIVULGADA NUM SITE DA INGLATERRA,POIS, OS CRIMINOSOS BRASILEIROS ENCABEÇADO NA JUSTIÇA E POLÍTICAQ COMO ESSE BOSTA_NARO, NÃO PODE FAZER NADA PARA IMPEDIR, TAL COMO A PESQUISA ELEITORAL DE SEXTA FEIRA ONDE A BAND NEWS NÃO QUIS DIVULGAR E INVETARAM ESSA DA B T G PODE OU GENTE BOA ?? O COMENTÁRIO DAS 12.47 FAZ JUS SIM. O O VERDINHO PODE SIM PUBLICAR POIS, É UM BLOG SÉRIO E AS PESSOAS DE BEM EM SUA MAIORIA ACOMPANHA E LÊ TODOS OS DIAS, PARABÉNS VERDINHO.

      Excluir