quinta-feira, 9 de agosto de 2018

DNA confirma que bebê era de acusado que matou esposa grávida em Serrinha

Um exame de DNA confirmou que o bebê de uma jovem morta pelo marido, em dezembro do ano passado, em Serrinha, na região sisaleira, era do acusado. O crime comoveu a cidade. Daiane Reis Mota, de 25 anos, foi morta por Adilson Prado Lima Júnior, também de 25, dois antes do dia marcado para o parto. A criança também não sobreviveu. 

Conforme a TV Subaé, um laudo entregue nesta terça-feira (7) mostrou que o bebê, do sexo feminino, era de Adilson. Quando ocorreu o crime, o acusado chegou a simular preocupação, participando de buscas e indo ao enterro da jovem. Dois dias depois ele foi preso. O acusado confessou após investigações apontarem que a jovem saiu de casa pela última vez na companhia dele. 

À Polícia, ele contou que sentia ciúmes da mulher e que cometeu o crime após ver mensagens de WhatsApp no celular da vítima. Até agora, não se sabe o que ele viu no celular da jovem. Adilson segue preso no presídio da cidade à disposição da Justiça. O julgamento dele ainda não tem data prevista.

6 comentários:

  1. E quem tinha dúvidas???? Coisa da cabeça de um demente assassino covarde. Bem assim acontece com varios outros homens. Vão se tratar

    ResponderExcluir
  2. Esse psicopata viu foi p...nenhuma, tudo desculpa desse safado.

    ResponderExcluir
  3. Eu lembro desse caso aqui no site do verdinho,tbm lembro que teve gente q a julgaram, mas Deus mostrou a vdd. Tomare q apodreça na cadeia.

    ResponderExcluir
  4. Doente, tem que pagar pelo o que fez,com esposa e filha...

    ResponderExcluir
  5. seria tudo mais simples ! pegou, provou, paredão de fuzilamento, sem espera , sem corredor da morte. mete bala na cabeça e manda pra vala.

    ResponderExcluir