terça-feira, 12 de junho de 2018

“Foi pro beleléu”: traficante acusado de matar mais de 10 rivais e usuários “endividados” morre em confronto com a PM em Salvador

Foram encontrados com "Beleléu", armas e drogas
Um traficante, alvo prioritário da Secretaria da Segurança Pública, morreu no início da manhã desta terça-feira (12), em confronto com equipes da 50ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Sete de Abril). Gabriel Max Morais de Souza, mais conhecido como 'Beleléu', liderava o tráfico na região de Jaguaribe e Nova Brasília, em Salvador, tendo participado de, pelo menos, 12 homicídios. As vítimas, em sua maioria, eram bandidos rivais ou usuários de drogas endividados com a quadrilha. Os crimes ocorreram no ano passado.

As guarnições do Pelotão Especial Tático Ostensivo (Peto) receberam uma informação de homens ostentando armas e drogas, na região de Nova Brasília. Quando chegaram no local indicado, seis homens atiraram. “Beleléu” ainda chegou a ser socorrido para o hospital Roberto Santos, mas não resistiu. Com o traficante, a PM apreendeu um revólver calibre 38, munições, 22 trouxas de maconha e 19 pinos de cocaína.

Além de tráfico e homicídios, “Beleléu tinha envolvimento com ocultação de cadáveres e roubos de veículos. “Estamos com as equipes no terreno, buscando os outros comparsas que escaparam do cerco”, informou o comandante da 50ª CIPM, major Sérgio Malvar.

Um comentário:

  1. A morte é para todos, mas para traficantes e assassinos ela sempre chega mais cedo. É uma questão de Justiça Divina. Quando eles pensão que estão seguros, a casa cai. Bandidos nunca ficam velhos, graças a Deus. Sempre tem alguém pra detonar esses lixos. A sociedade agradece.

    ResponderExcluir