segunda-feira, 14 de maio de 2018

Temer vai enfrentar ao menos quatro processos quando deixar governo

Temer vai enfrentar ao menos quatro processos quando deixar governo
Assim que deixar o cargo de presidente do Brasil, no 1º dia de janeiro do ano que vem, Michel Temer vai ter que enfrentar uma nova realidade jurídica. Com a mudança de foro, ele deve enfrentar pelo menos quatro processos – dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal e duas denúncias barradas pela Câmara dos Deputados, que podem ser reativadas a pedido do Ministério Público Federal – em tribunais diferentes do país, conforme destaca a Folha de São Paulo.

O presidente foi denunciado em dois processos relacionados ao caso JBS: no primeiro, por corrupção passiva; no segundo, por obstrução à Justiça e participação em organização criminosa. Os casos devem ser reativados pela Justiça Federal do Distrito Federal, a mesma que vai julgar denúncia contra integrantes do MDB, partido do qual faz parte, por formação de quadrilha.

Ainda há uma terceira denúncia que deve seguir para a instituição, também relacionada à empresa dos irmãos Joesley e Wesley Batista e ao ex-assessor de Michel Temer, Rodrigo Rocha Loures.

Os inquéritos contra o presidente que tramitam no STF estão em fase de coleta de provas. Um deles seria relacionado ao caso Odebrecht, no qual o Supremo vai apurar se Temer e seus aliados negociaram com executivos da empresa. A denúncia afirma que em encontro no Palácio do Jaburu, ocorrido em 2014, foram negociados R$ 10 milhões em doações ilícitas de campanha para integrantes do seu partido.

Já o segundo inquérito investiga irregularidade em decreto assinado em maio do ano passado, no qual o presidente é suspeito de beneficiar empresas do setor privado. O caso também pode ser levado à Justiça Federal do Distrito Federal ou à Justiça de São Paulo.

Após deixar o cargo de presidente, caso Temer assuma o posto de embaixador ou de ministro em um possível governo de seus aliados, seus processos poderão continuar tramitando no STF, foro exclusivo de ministros e chefes de missões diplomáticas.

9 comentários:

  1. QUANDO DEIXAR O GOVERNO ELE ESTARÁ MILIONARIO COM OS BOLSOS CHEIO DO PAQGAMENTO DOS AMERICANOS NO GOLPE PRA TIRAR A DILMA. PARABÉNS GOLPISTAS , VOCES SE FUDERAM MAIS PARABÉNS ASSIM MESMO. TOMARAM NO C...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você, com certeza, é mais uma mula petista. Acorda, cara!!!

      Excluir
  2. Ele vai preso também a cadeia é o lugar de todos políticos corruptos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aécio neves e a quadrilha do psdP estão todos soltos

      Excluir
  3. se fodeu michel,fila da puta agora tu vai preso

    ResponderExcluir
  4. BOSTONARO DIZ QUE QUEM VOTOU NO LULA TEM QUE COMER CAPIM! E QUEM VOTOU NO AÉCIO TEM QUE COMER O QUÊ?

    ResponderExcluir
  5. Deram o golpe na Dilma e ainda permitem um bandido no poder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e nomeia toda cúpula apelidada de "autoridades, tanto do cenário político tanto do judiciário, que compões o crime organizado do país. onde estão o projeto minha casa minha vida? o emprego?? o fiés que agora adotou os filhos do rico pra estudarem na " ZÒ -ropa" recebendo bolsas integrais e mais 3780,00 de bonificação. acabaram todos os programas sociais, destruiram igual a FHC a classe média e aumentou a pobreza pro patamar de 73%, e o pior nossa aposentadoria que esses cornos que apoiaram o golpe se fuderam também. kkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  6. e um pais de eleitores safados,so presta para eleger esses ladroes,um ladrao desse tocando o pais,pais sem moral,nas maos de ladroes.

    ResponderExcluir