terça-feira, 8 de maio de 2018

STF envia inquérito que acusa Tiririca de assédio sexual para 1ª instância

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou para a primeira instância um inquérito no qual o deputado federal Tiririca (PR-SP) é investigado pelo crime de assédio sexual. 

Mello aplicou o entendimento firmado na semana passada pelo plenário do Supremo, segundo o qual o foro privilegiado de deputados e senadores fica restrito a crimes suspeitos de terem sido praticados durante e em relação com o mandato. 

O ministro destacou que o crime de Tiririca teria ocorrido durante o exercício do mandato, mas que não teria relação alguma com o cargo, motivo pelo qual encaminhou os autos ao Tribunal de Justiça de São Paulo, onde teria ocorrido o delito. O caso corre em segredo de Justiça, tendo sido retirado o sigilo somente sobre o nome do investigado. É o primeiro caso enviado à primeira instância por Celso de Mello, após os ministros Luís Roberto Barroso, Dias Toffoli e Edson Fachin também terem baixado processos com base no novo entendimento sobre o foro.

4 comentários:

  1. Esse PALHAÇO de conveniência engana poucos.

    ResponderExcluir
  2. quando nao acha nada acusa de estrupo e o brasil

    ResponderExcluir
  3. Cadeia para esse PALHAÇO DE CIRCO DE OTÁRIO.

    ResponderExcluir
  4. Mentiroso, disse que não seria deputado de segundo mandato e não cumpriu com o prometido.
    PALHAÇO, BONECO DE VENTRÍLOQUO. MAIS UM SAFADO QUE SE FEZ ÁS CUSTAS DO DINHEIRO PÚBLICO COM SALÁRIOS.

    ResponderExcluir