segunda-feira, 7 de maio de 2018

Fim de semana marcado pela violência: duas pessoas mortas a facadas e vários atentados a tiros

Foto ilustrativa
Itabuna teve mais um fim de semana “banhado” pela violência. Duas pessoas foram brutalmente assassinadas com golpes de faca e outras quatro pessoas sofreram atentados em bairros distintos da cidade. Um dos sobreviventes desses ataques está em estado grave.

Vamos começar pelas mortes. Uma mulher, ainda, não identificada conseguiu se arrastar, mesmo gravemente ferida, com as vísceras expostas, até o posto da Polícia Militar, no Centro Comercial, pedindo por socorro. Ela tinha acabado de ser esfaqueada na barriga, por quatro homens, que estavam em um carro. 

A desconhecida não teve, sequer, tempo de ser socorrida para o Hospital de Base. Morreu ali mesmo, na calçada da unidade policial. O DPT foi acionado e o corpo encaminhado para necropsia. Isso aconteceu da madrugada de sábado para domingo. Existem informações de que essa mulher teria esfaqueada uma comerciante, tempos atrás. 

O outro homicídio foi registrado em plena manhã de domingo (06) e teve como palco a rua da Limeira, bairro Califórnia. Lá, um pedreiro conhecido como “Zé He-Man”, que aparentava ter uma média de 50 anos,  foi morto também a facadas.

Testemunhas relataram que ele estava dormindo em sua casa, quando um "parceiro de bar" o atacou com vários golpes de faca. O homem, embora trabalhador, era alcoólatra. “Zé” era visto, constantemente, em companhia do suspeito. Com isso, Itabuna abre o mês de maio com dois assassinatos. Do começo do ano até agora são 45 mortes.

Tiro no olho 

Quem está em estado grave no setor de reanimação do Base é o vendedor de artesanato, Gilberto Manoel Lemos Neto, de 21 anos, que mora no município vizinho, Ilhéus. O jovem tinha acabado de chegar de Vitória (Espírito Santo), de onde pegou uma carona para voltar para Ilhéus, mas não conseguiu chegar em casa. 

O rapaz resolveu parar no posto Atalaia, na BR-101, próximo ao bairro São Lourenço, para dormir e, no dia seguinte, seguir viagem. No entanto, acabou sendo atacado por criminosos enquanto dormia. Gilberto levou um tiro no rosto, próximo ao olho. A motivação e a autoria do bárbaro crime ainda são desconhecidas. Uma namorada estaria em sua companhia no momento do crime, mas o nome dela não foi divulgado. Nem ela soube explicar o que, de fato, aconteceu. 

Morador de rua baleado

Voltando à região do Centro Comercial, José Ricardo Carvalho Santos de Jesus, de 28 anos, morador de rua, foi baleado quando estava em companhia de uma mulher. Ele foi alvejado no braço e mão esquerdos. Socorrido para o Base, o homem já teve alta. 

No domingo pela manhã, Lucas dos Santos Souza, de 18 anos, residente no São Caetano, foi atingido com um tiro na região do tórax. Na noite do mesmo dia, outra pessoa era baleada na coxa esquerda nos fundos de um condomínio, na invasão do Jaçanã, às margens da BR-101.  Alexsandro de Santana, 36 anos, mora no Sarinha e é mudo. Ainda não se sabe o motivo e o autor do atentado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário