quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Atualizada: Entregador de água é assassinado com seis tiros em Itabuna

Tudo aponta para o lado do bem, já que nas redes sociais todo mundo comenta que o jovem não tinha envolvimento com mundo do crime


Um jovem de aproximadamente 22 anos, identificado até o momento pelo prenome Iago, morador da Rua Monte Alto, no bairro São Caetano, foi morto a tiros na tarde desta quinta-feira (1) na Travessa Santa Maria, bairro Pedro Jerônimo, em Itabuna.

Segundo informações, a vítima estava subindo uma ladeira em direção a Rua Teixeira, no bairro Maria Pinheiro, quando dois indivíduos em uma moto que estavam parados na esquina, a abordaram, fizeram perguntas e em seguida efetuaram os disparos. 

Iago foi morto com seis disparos de arma de fogo, sendo alvejado na cabeça e nas costas. Ao lado de seu corpo havia uma pedra, o que indica que a vítima também foi apedrejada. Em seu rosto havia marcas de rachaduras.
Segundo populares, a vítima não tinha envolvimento com o mundo do crime e era uma pessoa de bem. Após o Departamento de Polícia Técnica chegar ao local e limpar o rosto da vítima que estava suja de sangue, algumas pessoas reconheceram o jovem. “Eu conhecia ele. Pelo que eu sei, ele sempre foi um rapaz trabalhador e não tinha envolvimento com crime. Que triste essa violência em nossa cidade,” relatou um morador do Pedro Jerônimo para o Verdinho Itabuna.

Nas redes sociais muitos amigos lamentaram a morte do jovem. Yago trabalhava como entregador de água e era filho de “Júnior Bocão”, muito conhecido no bairro São Caetano. Nos finais de semana, o jovem tinha o costume de fazer participação tocando violão com bandas musicais em bares na Avenida Kennedy.
O empresário Remerson, dono do bar e restaurante Rubens, localizado na Avenida Kennedy, em Itabuna, informou ao Verdinho Itabuna que o jovem já trabalhou em seu estabelecimento no ano de 2017, e por lá deixou boas lembranças, “estou muito sentido, rapaz muito trabalhador, e amado por todos”, relatou o empresário Remerson.

Até o momento não há informações sobre os atiradores e motivação do crime. A Polícia Civil vai investigar o caso. Esse é o primeiro homicídio registrado no mês de fevereiro em Itabuna, o 13° em 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário